Cartório Martins de Crateús

MARÇO AZUL MARINHO

Como o nome sugere, o Março Azul-Marinho é uma campanha realizada no mês de março com o intuito de alertar à população sobre a importância da prevenção do câncer colorretal. Esse tipo de câncer abrange os tumores que têm início no intestino grosso, especificamente nas regiões chamadas de cólon, reto e ânus.

 No Nordeste, o tumor é o quarto que mais atinge homens, e o terceiro que mais atinge mulheres. A iniciativa está sendo encabeçada pelo Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP).

O Instituto Nacional de Câncer (INCA), apresenta que em 2019 a tendência é que a aparição do tumor em homens e mulheres nordestinos cresça. De acordo com o Instituto, a estimativa é de que cerca de 2.260 novos casos apareçam para o sexo masculino e 2.800, apareçam no sexo feminino.

Como a maioria dos tumores, a incidência do câncer colorretal decorre de práticas não saudáveis, como obesidade, tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e excesso de consumo de carne processada.

Além disso, outros fatores podem causar a aparição da doença, como o histórico de pólipos adenomatosos – lesões benignas que podem aparecer na parede interna do intestino grosso – histórico pessoal ou familiar de colorretal, mesmo que a pessoa já tenha sido tratada cirurgicamente, e histórico de doença inflamatória intestinal. Sinais como dores, sangue nas fezes, diarreia, constipação, diarreia, fezes finas, náusea, obstrução intestinal, anemia, fadiga, perda de apetite, etc.

O câncer colorretal apresenta chances de cura, se diagnosticado precocemente. Nesse caso, a detecção do tumor pode ser feita através de exames de rastreamento, bem como por meio de exame físico. No caso dos pacientes que já apresentaram os sintomas da doença, o diagnóstico é feito por meio de investigação de exames clínicos, radiológicos ou laboratoriais.

 

Fonte: http://www.cremepe.org.br/2019/03/12/marco-azul-marinho-conscientiza-para-prevencao-e-combate-do-cancer-colorretal/  (acesso em 02/03/2020 às 09:41 h)

Comentários